Downloads especificações técnicas PDF

Coagulante Liquido Ultra

 

DESCRIÇÃO: O Coagulante líquido LACTO-LAB CM50 é um líquido enzimático obtido por fermentação do Rhyzomucor miehei.

INGREDIENTES: Enzima Rhyzomucor miehei; Água; Cloreto de Sódio; Conservador.

OBSERVAÇÃO: Produto dispensado de Registro pelo MS/ANVISA conforme Resolução RDC N° 278 de 22/09/2005. Dispensado de AUP conforme instrução Normativa N° 49 de 14/09/2006 do MAPA. Não contem enzimas de origem animal.

FINALIDADE: Coagulante do leite para fabricação de todo tipo de queijos. Nos queijos frescos, é notável o rendimento obtido e naqueles de maturação prolongada, é ótimo o perfil de proteólise.

EMBALAGEM: Litro, plástico virgem de alta densidade, cor branca. Galão, 5 litros, plástico virgem de alta densidade, cor branca.

ARMAZENAGEM: O coagulante deve ficar em lugar fresco e isento de luz. Após aberto, consumir em até 6 meses. Manter bem fechado. O produto é estável no tempo com pouca perda de força, principalmente, nos primeiros nove meses. A radiação ultravioleta (luz solar) produz a perda da atividade enzimática do produto. O coagulante não pode ficar em contato prolongado com metais. É recomendável o uso de recipientes de plástico para sua manipulação.

MODO DE USAR: E necessário dissolver muito bem a dose (30 a 60 ml para 1.000 litros de leite) num mínimo de 20 vezes seu volume com água fresca, sem cloreto e temperatura ambiente. Logo após de ser adicionado no leite deve se agitar rigorosamente por 2 (dois) minutos aproximadamente.

CUIDADOS: O COAGULANTE LÍQUIDO LACTO-LAB CM50 é uma solução de enzimas em base aquosa que não apresenta riscos para seu transporte, manipulação e diluição. Mais, por tratar-se de uma solução com base orgânica e excipientes, qualquer contato com a pele ou mucosa, deve ser lavado com abundante água.

 

COAGULANTE DE ULTIMA GERAÇÃO


  • ALTA ESPECIFICIDADE

  • MINIMA PROTEÓLISE SECUNDARIA

  • MAIOR RENDIMIENTO

  • 100% DE ORIGEM VEGETAL

  • LIVRE DE TODA MANIPULAÇAÕ GENETICA

O novo coagulante ULTRA da LACTOLAB e produzido a partir da fermentação de uma cepa nunca antes usada de Rhyzomucor Miehei, recentemente isolada da natureza, não obtida nem melhorada por manipulação genética.


O Rhyzomucor Miehei é o microorganismo usado na produção de coagulantes microbianos, o coagulante ULTRA e obtido a partir de uma mutação natural atingida após um delicado trabalho de desenvolvimento para melhorar a performance industrial dos coagulantes. É por isto e por não ficarem envolvidas técnicas de engenharia genética que podemos dizer que o ULTRA da LACTOLAB e hoje o coagulante mais inovador do mercado.

Se nos comparamos - em condições controladas – o novo coagulante ULTRA com os coagulantes microbianos de gerações anteriores pode se comprovar uma evidente melhora nos rendimentos na fabricação de queijos.


Se nos comparamos - em condições controladas - o novo coagulante ULTRA com a primeira geração de quimosina produzida por fermentação (com gene bovino), que e um coagulante obtido por manipulação genética sobre um microrganismo, com o ULTRA “LACTOLAB” se verifica uma proteólise secundaria ainda menor a de quimosina, produto de uma maior especificidade, o que deriva em melhor rendimento com menores percas de gordura e proteína no soro.


Comparando queijos maturados, produzidos com vários coagulantes, aqueles fabricados com “ULTRA” são sensivelmente más estáveis e de maturação mais fina.


Na fabricação do coagulante “ULTRA” da LACTOLAB não fica envolvida nenhuma matéria prima de origem animal, alem disto, o produto tem certificado non-GMO.


BAIXA PROTEÓLISE SECUNDARIA E ALTA RELAÇÃO C/P


A relação C/Patividade coagulante (proteólise especifica) sobre atividade proteolítica (proteólise general) e um índice usado para determinar a qualidade de um coagulante. A maior relação C/P melhor performance na fabricação de queijos.

O coagulante “ULTRA” tem uma melhor relação C/P tanto seja comparado com a quimosina produzida por fermentação (gene bovino) como com os coagulantes de origem microbianos de gerações anteriores.

Alem do maior rendimento na fabricação, a melhor relação C/P também se evidencia na qualidade (estrutura e sabor) nos produtos de larga maturação.

 

 

VANTAGENS DE UMA ENZIMA COAGULANTE COM ALTA ESPECIFICIDADE

Na coagulação do leite a enzima coagulante fratura a Kappa caseína - localizada sobre a superfície das micelas – quebrando em Phe105-Met106, o qual resulta em uma redução da carga negativa neta da micela e de suas repulsões estéricas, deste modo à micela poderá agregar-se a outras, formado um gel tridimensional.

Uma enzima com atividade proteolítica não especifica - ou menos especifica - rompe as uniões indispensáveis para a coagulação mas produzem também fraturas secundarias no corpo das micelas com produção de péptidos. Em todos os casos estas rupturas secundárias diminuem a recuperação de sólidos na fabricação.

 

+

 

ARACTERÍSTICAS DA ENZIMA


(Se compara o comportamento de vários coagulantes frente a diferentes parâmetros. ULTRA, coagulantes microbianos tradicionais, coalho natural de bezerro e quimosina produzida por fermentação (com gene bovino)

 

O ULTRA PRODUZ MENOS DEGRADAÇÃO NAS CASEINAS

 

O ULTRA PRODUZ QUEIJOS DE EXCELENTE QUALIDADE

 

 

COM O COAGULANTE “ULTRA” VOCÊ TEM:


Melhor rendimento que com coagulantes microbianos ou quimosina de primeira geração.


Queijos que podem ser vendidos naqueles mercados de exportação que exigem produtos livres de ingredientes geneticamente manipulados.


Soro mais puro, com menor teor de fraciones protéicas em solução.


Melhor textura, a estrutura do queijo se degrada menos com o tempo.


Melhor fatiado, a menor proteólise secundaria diminui a aderência nos queijos maturados,

facilitando seu fatiado e corte.